Continúa nuestras novedades por e-mail

Home » » Comandos para manipulação de contas

Comandos para manipulação de contas

Guia Foca GNU/Linux
Capítulo 10 - Comandos para manipulação de contas


Este capítulo traz comandos usados para manipulação de conta de usuários e grupos em sistemas GNU/Linux. Entre os assuntos descritos aqui estão adicionar usuários ao sistema, adicionar grupos, incluir usuários existente em novos grupos, etc.


10.1 adduser

Adiciona um usuário ou grupo no sistema. Por padrão, quando um novo usuário é adicionado, é criado um grupo com o mesmo nome do usuário. Será criado um diretório home com o nome do usuário (a não ser que o novo usuário criado seja um usuário do sistema) e este receberá uma identificação. A identificação do usuário (UID) escolhida será a primeira disponível no sistema especificada de acordo com a faixa de UIDS de usuários permitidas no arquivo de configuração /etc/adduser.conf. Este é o arquivo que contém os padrões para a criação de novos usuários no sistema.

adduser [opções] [usuário/grupo]

Onde:

usuário/grupo
Nome do novo usuário que será adicionado ao sistema.
opções
-disable-passwd
Não executa o programa passwd para escolher a senha e somente permite o uso da conta após o usuário escolher uma senha.
--force-badname
Desativa a checagem de senhas ruins durante a adição do novo usuário. Por padrão o adduser checa se a senha pode ser facilmente adivinhada.
--group
Cria um novo grupo ao invés de um novo usuário. A criação de grupos também pode ser feita pelo comando addgroup.
-uid [num]
Cria um novo usuário com a identificação [num] ao invés de procurar o próximo UID disponível.
-gid [num]
Faz com que o usuário seja parte do grupo [gid] ao invés de pertencer a um novo grupo que será criado com seu nome. Isto é útil caso deseje permitir que grupos de usuários possam ter acesso a arquivos comuns.

Caso estiver criando um novo grupo com adduser, a identificação do novo grupo será [num].

--home [dir]
Usa o diretório [dir] para a criação do diretório home do usuário ao invés de usar o especificado no arquivo de configuração /etc/adduser.conf.
--ingroup [nome]
Quando adicionar um novo usuário no sistema, coloca o usuário no grupo [nome] ao invés de criar um novo grupo.
--quiet
Não mostra mensagens durante a operação.
--system
Cria um usuário de sistema ao invés de um usuário normal.

Os dados do usuário são colocados no arquivo /etc/passwd após sua criação e os dados do grupo são colocados no arquivo /etc/group.

OBSERVAÇÃO: Caso esteja usando senhas ocultas (shadow passwords), as senhas dos usuários serão colocadas no arquivo /etc/shadow e as senhas dos grupos no arquivo /etc/gshadow. Isto aumenta mais a segurança do sistema porque somente o usuário root pode ter acesso a estes arquivos, ao contrário do arquivo /etc/passwd que possui os dados de usuários e devem ser lidos por todos.


10.2 addgroup

Adiciona um novo grupo de usuários no sistema. As opções usadas são as mesmas do adduser, Seção 10.1.

addgroup [usuário/grupo] [opções]


10.3 passwd

Muda a senha do usuário ou grupo. Um usuário somente pode alterar a senha de sua conta, mas o superusuário (root) pode alterar a senha de qualquer conta de usuário, inclusive a data de validade da conta, etc. Os donos de grupos também podem alterar a senha do grupo com este comando.

Os dados da conta do usuário como nome, endereço, telefone, também podem ser alterados com este comando.

passwd [usuário/grupo] [opções]

Onde:

usuário
Nome do usuário/grupo que terá sua senha alterada.
opções
-g
Se especificada, a senha do grupo será alterada. Somente o root ou o administrador do grupo pode alterar sua senha. A opção -r pode ser usada com esta para remover a senha do grupo. A opção -R pode ser usada para restringir o acesso do grupo para outros usuários.

Procure sempre combinar letras maiúsculas, minúsculas, e números ao escolher suas senhas. Não é recomendado escolher palavras normais como sua senha pois podem ser vulneráveis a ataques de dicionários cracker. Outra recomendação é utilizar senhas ocultas em seu sistema (shadow password).

Você deve ser o dono da conta para poder modificar a senhas. O usuário root pode modificar/apagar a senha de qualquer usuário.

Exemplo: passwd root.


10.4 newgrp

Altera a identificação de grupo do usuário. Para retornar a identificação anterior, digite exit e tecle Enter. Para executar um comando com outra identificação de grupo de usuário, use o comando sg, Seção 10.7.

newgrp - [grupo]

Onde:

-
Se usado, inicia um novo ambiente após o uso do comando newgrp (semelhante a um novo login no sistema), caso contrário, o ambiente atual do usuário é mantido.
grupo
Nome do grupo ou número do grupo que será incluído.

Quando este comando é usado, é pedida a senha do grupo que deseja acessar. Caso a senha do grupo esteja incorreta ou não exista senha definida, a execução do comando é negada. A listagem dos grupos que pertence atualmente pode ser feita usando o comando id, Seção 10.10.


10.5 userdel

Apaga um usuário do sistema. Quando é usado, este comando apaga todos os dados da conta especificado dos arquivos de contas do sistema.

userdel [-r] [usuário]

Onde:

-r
Apaga também o diretório HOME do usuário.

OBS: Note que uma conta de usuário não poderá ser removida caso ele estiver no sistema, pois os programas podem precisar ter acesso aos dados dele (como UID, GID) no /etc/passwd.


10.6 groupdel

Apaga um grupo do sistema. Quando é usado, este comando apaga todos os dados do grupo especificado dos arquivos de contas do sistema.

groupdel [grupo]

Tenha certeza que não existem arquivos/diretórios criados com o grupo apagado através do comando find.

OBS: Você não pode remover o grupo primário de um usuário. Remova o usuário primeiro.


10.7 sg

Executa um comando com outra identificação de grupo. A identificação do grupo de usuário é modificada somente durante a execução do comando. Para alterar a identificação de grupo durante sua seção shell, use o comando newgrp, Seção 10.4.

sg [-] [grupo] [comando]

Onde:

-
Se usado, inicia um novo ambiente durante o uso do comando (semelhante a um novo login e execução do comando), caso contrário, o ambiente atual do usuário é mantido.
grupo
Nome do grupo que o comando será executado.
comando
Comando que será executado. O comando será executado pelo bash.

Quando este comando é usado, é pedida a senha do grupo que deseja acessar. Caso a senha do grupo esteja incorreta ou não exista senha definida, a execução do comando é negada.

Exemplo: sg root ls /root


10.8 Adicionando um novo grupo a um usuário

Para incluir um novo grupo a um usuário, e assim permitir que ele acesse os arquivos/diretórios que pertencem àquele grupo, você deve estar como root e editar o arquivo /etc/group. Este arquivo possui o seguinte formato:

NomedoGrupo:senha:GID:usuários

Onde:

NomedoGrupo
É o nome daquele grupo de usuários.
senha
Senha para ter acesso ao grupo. Caso esteja utilizando senhas ocultas para grupos, as senhas estarão em /etc/gshadow.
GID
Identificação numérica do grupo de usuário.
usuarios
Lista de usuários que também fazem parte daquele grupo. Caso exista mais de um nome de usuário, eles devem estar separados por vírgula.

Deste modo para acrescentar o usuário "joao" ao grupo audio para ter acesso aos dispositivos de som do Linux, acrescente o nome no final da linha: "audio:x:100:joao". Pronto, basta digitar logout e entrar novamente com seu nome e senha, você estará fazendo parte do grupo audio (confira digitando groups ou id).

Outros nomes de usuários podem ser acrescentados ao grupo audio bastando separar os nomes com vírgula.


10.9 chfn

Muda os dados usados pelo comando finger, Seção 9.3.

chfn [usuário] [opções]

Onde:

usuário
Nome do usuário.
opções
-f [nome]
Muda o nome completo do usuário.
-r [nome]
Muda o número da sala do usuário.
-w [tel]
Muda o telefone de trabalho do usuário.
-h [tel]
Muda o telefone residencial do usuário.
-o [outros]
Muda outros dados do usuário.

Caso o nome que acompanha as opções (como o nome completo) contenha espaços, use "" para identifica-lo.

Exemplo: chfn -f "Nome do Usuário root" root


10.10 id

Mostra a identificação atual do usuário, grupo primário e outros grupos que pertence.

id [opções] [usuário]

Onde:

usuário
É o usuário que desejamos ver a identificação, grupos primários e complementares.
opções
-g, --group
Mostra somente a identificação do grupo primário.
-G, --groups
Mostra a identificação de outros grupos que pertence.
-n, --name
Mostra o nome do usuário e grupo ao invés da identificação numérica.
-u, --user
Mostra somente a identificação do usuário (user ID).
-r, --real
Mostra a identificação real de usuário e grupo, ao invés da efetiva. Esta opção deve ser usada junto com uma das opções: -u, -g, ou -G.

Caso não sejam especificadas opções, id mostrará todos os dados do usuário.

Exemplo: id, id --user, id -r -u.


10.11 logname

Mostra seu login (username).

logname


10.12 users

Mostra os nomes de usuários usando atualmente o sistema. Os nomes de usuários são mostrados através de espaços sem detalhes adicionais, para ver maiores detalhes sobre os usuários, veja os comandos id, Seção 10.10 e who, Seção 9.1.

users

Os nomes de usuários atualmente conectados ao sistema são obtidos do arquivo /var/log/wtmp.


10.13 groups

Mostra os grupos que o usuário pertence.

groups [usuário]

Exemplo: groups, groups root

إذا أعجبك الموضوع اضغط هنا , أو ضع إيميلك هنا ليصلك كل جديد

0 commentaires :